Proteja sua criptografia: escolhendo uma carteira de hardware

Por mais gratificante e emocionante que a criptomoeda possa ser, certamente não é sem seus riscos angustiantes. Todos nós temos várias preocupações ao navegar em criptomoedas, como perder sua frase inicial, enviar dinheiro para o endereço errado ou, o pior de tudo, sua carteira é comprometida e sua criptomoeda é roubada. Embora existam muitas maneiras diferentes de reduzir esses riscos, uma das melhores práticas que você pode seguir para proteger sua criptomoeda é usar uma carteira de hardware. As carteiras de hardware, também conhecidas como “armazenamento a frio”, permitem que você mantenha sua criptomoeda offline e minimize o risco de hackers ou golpistas acessarem sua criptomoeda.

Neste post, explicaremos o que exatamente é uma carteira de hardware, como ela funciona, por que você deve usá-las, onde encontrá-las e como armazenar seu $SAMO em uma. Espere sair deste artigo com uma melhor compreensão de POR QUE você pode querer proteger sua criptomoeda com uma carteira de hardware e COMO fazer o trabalho.


O que é uma carteira de hardware?

Antes de mergulhar no que é exatamente uma carteira de hardware, vale a pena notar que existem dois tipos de caminhos que você pode seguir para armazenar sua criptomoeda: armazenamento a quente (online) e armazenamento a frio (offline). 

As carteiras quentes estão sempre conectadas à internet (armazenamento quente), existente em seus dispositivos móveis, desktops, laptops e navegadores, como o Chrome. Essas são as carteiras mais populares usadas para armazenar criptomoedas porque são fáceis de usar e acessar. No entanto, embora essa conectividade constante e acesso instantâneo sejam convenientes, como qualquer programa ou dispositivo com conectividade à Internet, eles são facilmente acessíveis aos hackers.

Uma carteira de hardware (armazenamento frio) funciona de forma semelhante a uma carteira quente; eles permitem que você armazene, envie e receba seus tokens. Além disso, eles têm sua própria chave pública e chave privada. Uma chave pública pode ser considerada como sua conta/nome de usuário, e a chave privada é a senha da sua carteira. Além da carteira de hardware ser um objeto físico (geralmente na forma de um USB), a maior diferença entre essas duas carteiras é que a carteira de hardware não está conectada à Internet. Isso significa que o conteúdo da carteira não é vulnerável a ataques online. Mesmo quando você conecta sua carteira de hardware à Internet para enviar ou receber tokens, a chave privada da carteira é mantida offline porque as carteiras de hardware são uma forma de armazenamento a frio que não está conectada à Internet.

Embora as carteiras de hardware sejam excelentes para armazenar suas criptomoedas com segurança, armazená-las em um dispositivo físico abre a porta para você potencialmente perder sua carteira, roubá-la e até mesmo ser destruída em um desastre natural. Além disso, armazenar grandes somas de criptografia em um dispositivo físico, como um Ledger, pode não ser o melhor caminho a seguir. Dependendo da quantidade de criptografia que você possui, pode fazer sentido explorar um provedor de serviços de custódia que assuma o risco de armazenar suas moedas enquanto fornece seguro sobre as moedas que armazenam. Por esses motivos, vale a pena explorar soluções de backup adicionais para armazenar suas moedas – como armazenar sua frase inicial em um cofre de banco, obter um dispositivo de backup e/ou usar um provedor de serviços de custódia.


Como funciona?

Assim que sua carteira estiver conectada, o dispositivo estará ativo e poderá assinar e aprovar transações. Um equívoco comum é que a própria carteira de hardware está “segurando” essas moedas. Na realidade, ele simplesmente controla o fluxo de moedas que entram e saem de sua carteira armazenando sua chave privada. Uma vez conectado à internet, o dispositivo acessa sua chave privada para que você possa enviar tokens e/ou atualizar o saldo das moedas em sua carteira. 


Por que você deve usar um?

A segurança deve estar sempre em primeiro lugar ao navegar na web; criptografia não é exceção. O uso de uma carteira de hardware coloca você no controle total de quem pode acessar seus fundos e quando. Por exemplo, um hacker online não pode acessar a chave privada da sua carteira para roubar fundos de você ao usar uma carteira de hardware.

Só porque você está usando uma carteira de hardware não significa que você está imune a maus atores no espaço. Por exemplo, quando sua carteira está conectada à internet, você deve ficar atento a quais transações você assina e quais sites você vincula à sua carteira. Além disso, embora seja muito mais difícil limpar uma carteira ao usar uma carteira de hardware, você ainda pode perder alguns fundos conectando sua carteira a um programa malicioso.


Onde comprar

Para estar seguro, SEMPRE compre sua carteira diretamente do fabricante do dispositivo. Nunca compre de um intermediário, como Amazon ou eBay. Ao fazer isso, você corre o risco de armazenar suas moedas em um dispositivo de hardware reembalado e o vendedor terceirizado usando a chave privada da carteira para acessar seus fundos.

Então, qual carteira de hardware você deve usar? Sugerimos fortemente que você pesquise por conta própria os prós e contras de cada carteira antes de tomar sua própria decisão. No entanto, as duas carteiras de hardware mais populares são Trezor e Ledger.

  • Trezor
    • Prós
      • Tela sensível ao toque colorida. 
      • Construção de aço.
    • Contras
      • Sem Bluetooth.
      • Sem aplicativos móveis.
  • Razão
    • Prós
      • Mais de 1800 moedas suportadas.
      • Recursos Bluetooth.
    • Contras
      • Tamanho de exibição pequeno.
      • O Marketing Database enfrentou uma violação de segurança em 2020.


Como usar

Ao usar sua carteira de hardware, seu melhor recurso sempre será do fabricante do dispositivo. No caso do Ledger, você precisará baixar um aplicativo de terceiros. O mesmo vale para Trezor. Uma vez instalado, você pode seguir para anexar sua carteira à carteira quente de sua escolha. O Phantom, por exemplo, tem um tutorial fácil de seguir que pode ser encontrado aqui.


Conclusão

Ao navegar em criptografia, você deve colocar a segurança em primeiro lugar. Existem muitas maneiras de proteger sua criptografia, mas poucas são tão fáceis, eficazes e seguras quanto usar uma carteira de hardware. Agora que você entende melhor por que esses dispositivos se tornaram parte integrante da indústria, você deve considerar seriamente como uma carteira de hardware pode ser usada para proteger suas moedas.

Blogs relacionados

Português